Televisor Toshiba 4K
-

Tudo o que precisa de saber para escolher um televisor 4K

Televisor Toshiba 4K

Se está a ponderar adquirir uma TV 4K há algumas especificações técnicas de que deve ter conhecimento, para que tome a sua decisão com toda a informação a que tem direito.

Os televisores 4K já estão por todo o lado. Se está a ponderar adquirir um novo, é muito provável que se depare com esta resolução. Aapesar de não ser o topo da tecnologia — entretanto já surgiram as 8K —, anda bastante lá perto e prevê-se que ainda leve o seu tempo até que seja considerada ultrapassada.

Com a proliferação deste tipo de resolução em aparelhos televisivos, estes tornam-se acessíveis e, acima de tudo, um bom negócio. Pode encontrar toda um variedade de tamanhos de ecrã para atender à maioria dos orçamentos.

No entanto, com tantos modelos à escolha, pode ser um pouco complicado compreender qual o mais indicado para si. Porque é que uma TV 4K com o mesmo tamanho pode ter dois preços tão diferentes? Qual é a diferença entre OLED e QLED e será que consigo notá-la? E o que é HDR?

Estas especificações técnicas e aprimoramentos de imagem são, regra geral, o motivo pelo qual uma TV custa mais que outra. Por isso, é importante entender o que significam e se valem a pena para si.

 

Compreender as especificações técnicas

4K é o mesmo que UHD (ou UltraHD)?

Para resumir: sim. No entanto, há uma pequena diferença. 4K é o padrão de cinema profissional, enquanto UltraHD refere-se a ecrãs para os consumidores (em TVs) e a resolução de pixels é um pouco diferente: 4K contém 4096 x 2160 pixels, já os ecrãs UltraHD contêm 3840 x 2160.

Independentemente disso, o número que faz toda a diferença é o 2160, que coincide em ambos os casos, como pode verificar, e é esse o número que deve procurar numa TV 4K.

O que é HDR? É importante?

Enquanto 4K se refere à resolução, o HDR — High Dynamic Range — refere-se a tecnologia de aprimoramento de imagem. É um dos próximos passos na evolução da tecnologia de televisores.

Para exemplificar, o 4K oferece mais pixels, para que veja as imagens com mais detalhes. Mas isso não significa necessariamente que a qualidade dos pixels tenha melhorado. É aí que entra o HDR, aumentando a variedade de cores e o contraste que sua TV pode exibir.

Assim sendo, HDR é importante? Numa TV 4K, o HDR é a diferença entre uma boa imagem e uma imagem incrível.

LED, OLED e QLED — qual é a diferença?

As TVs LED precisam de uma luz de fundo que ilumine os pixels no painel de LEDs. A tecnologia OLED — Organic Light Emitting Diode —, por outro lado, é baseada no facto de cada pixel do ecrã emitir luz própria, tornando desnecessário um sistema de iluminação (backlight) com lâmpadas fluorescentes ou LEDs brancos.

Isso incorpora outros benefícios. Como os pixels podem ser desligados por completo, as TVs OLED são capazes de produzir pretos verdadeiros que produzem taxas de contraste muito melhores e mais detalhes em cenas escuras.

A falta de uma luz de fundo significa que as telas OLED são geralmente muito mais finas que as de LED, o que as torna uma opção muito melhor para montagem na parede. As OLEDs oferecem ótimos ângulos de visão e até há as que têm ecrãs curvilíneas. Não importa o lugar de onde está a ver televisão, verá uma ótima imagem com quase nenhuma perda de cor ou contraste.

Já as QLED são uma inovação exclusiva da Samsung. Recorrendo à tecnologia Quantum Dot cada área é analisada, uma imagem após a outra, controlando a luz de fundo em cada uma delas, de forma precisa, para conferir maior profundidade e detalhe. Este processo proporciona pretos mais escuros, menos reflexos de luz e, consequentemente, uma experiência visual mais densa em detalhes.

Tanto as OLED como as QLED são capazes de produzir imagens de alta qualidade e escolher entre elas é uma questão de gosto pessoal.

As 4K são necessariamente Smart TVs?

Uma vez mais, para resumir, não. O que define uma Smart TV é a sua capacidade integrada de ligação à Internet, sem necessidade de mais nenhum aparelho extra — como um media streamer.

Graças a essa capacidade, as funcionalidades deste equipamento são imensas. Fazer pesquisas através de um browser, tal e qual como se estivesse num computador. Os dispositivos móveis, como os smartphones, tablets, entre outros, são rapidamente emparelháveis. Da mesma forma, também pode instalar aplicações como se do seu smartphone se tratasse.

Depois, claro, há a grande vantagem das Smart TVs: o streaming. O serviço de streaming é o motivo mais comum pelo qual se opta por um destes equipamentos, de forma a poder ver os filmes e séries que quisermos e quando quisermos.

Há muitos modelos de “televisores inteligentes” em resolução 4K e há muitos modelos de televisores standard 4K que não são Smart. Uma coisa não implica a outra.

 

Informação é poder

Os leitores RP Tech podem usufruir de informação que os ajuda a tomar decisões com conhecimento de causa. Assim, já pode decidir qual o televisor 4K que pretende adquirir com toda a informação de que precisa, para que tome uma decisão da qual não se arrependerá.

[sc name=”assina”]