-

Qual a temperatura ideal para o ar condicionado?

O ar condicionado tem um papel muito relevante para o nosso conforto e para a economia doméstica. A melhor forma de usufruirmos de uma divisão bem climatizada, sem fazer disparar a conta da luz, é colocar o AC na temperatura adequada.

O ar condicionado dá-nos maior qualidade de vida. Graças a estes aparelhos podemos usofruir de uma temperatura estável e bem mais agradável na nossa habitação. O mesmo pode ser dito acerca do nosso local de trabalho. Depois de averiguarmos qual o equipamento mais adequado ao nosso caso, resta descobrir qual a temperatura ideal que devemos usar.

Existe, de facto, uma temperatura ideal para tirar o melhor rendimento do ar condicionado, ao mesmo tempo que salvaguarda a preservação da máquina em si. A tentação de chegar a casa num dia quente e ligar o ar condicionado no máximo do frio pode ser grande, mas não irá obter o resultado desejado.

Seria difícil estipular uma temperatura ambiente ideal para qualquer divisão em qualquer altura do ano, simplesmente porque todos sentimos o calor e o frio de forma diferente. A temperatura ideal varia consoante cada pessoa, em função de vários fatores — nomeadamente, a sua massa corporal.

Porém, há que encontrar um equilíbrio entre o nosso conforto e o gasto energético do aparelho de ar condicionado, que influencia bastante a conta da luz.

Se é aquecimento que pretende, a temperatura ambiente não deve exceder os 21ºC dentro da divisão. No inverno, a casa deve estar entre os 20ºC e os 23ºC. Já nos casos de refrigeração, a temperatura do ar não deve ser inferior a 26ºC, já que a casa deve situar-se entre os 24ºC e os 26ºC.

Há que ter em atenção a temperatura a que a divisão está antes de ligar o aparelho de ar condicionado. Quanto maior a diferença entre a temperatura a que a divisão se encontra e a temperatura que colocar no ar condicionado, maior o esforço que o aparelho irá fazer e, como tal, maior o consumo energético.

Da mesma forma, quanto menor for a diferença de graus entre o interior e o exterior da habitação, maior é capacidade de poupar energia e de ser eficiente. Para além disso, não notaremos a forte alteração da temperatura ao entrar e sair de casa, diminuindo assim a probabilidade de adoecermos.

A posição do defletor deve ser feita de forma estratégica. Não deve estar apontada a si, para que não sinta a diferença térmica com demasiada intensidade. Para além disso, o ar quente sobe e o ar frio desce. Assim, se está a usar o AC para aquecer, o defletor deve estar virado para baixo. A posição contrária é mais adequada se estiver a refrigerar a divisão.

Estas dicas pretendem proporcionar-lhe a melhor experiência possível como o ar condicionado, para que desfrute, sem receios, da climatização perfeita.

 

Como otimizar o uso do ar condicionado

Se o equipamento for utilizado da melhor forma, irá durar mais tempo e registar menos avarias. A manutenção regular do seu aparelho de ar condicionado é fundamental para o funcionamento perfeito do mesmo. Limpar os filtros (que acumulam pó) ou substituí-los a cada seis meses e fazer as verificações de rotina é muito importante.

É aconselhável ventilar todos as divisões diariamente, para fornecer oxigénio ao local e evitar a recirculação de ar em excesso, o que poderia causar um ambiente pesado a longo prazo.

Outra dica de poupança que lhe podemos dar é que só deve usar o ar condicionado  quando e onde for mesmo necessário. Desta forma, é muito mais fácil economizar. Pode apostar em termostatos digitais programáveis, para que o aparelho ligue e desligue sem a sua presença.

Com alguns pequenos gestos, pode tirar todo o proveito do seu sistema de ar condicionado sem sobrecarregar a economia doméstica.

[sc name=”assina”]