-

Acesso à Internet na televisão? Com as Smart TVs ou os Media Streamers (TV Box) já o pode fazer. São equipamentos similares, mas não são a mesma coisa. Para saber qual a melhor opção para si, terá de ler este artigo.

A Internet veio alterar as nossas vidas de imensas formas. Uma das experiências que nunca mais será a mesma é a de ver televisão. Num mundo onde, cada vez mais, se procura oferecer conteúdo ao gosto de cada utilizador, o streaming prolifera. De tal forma, que a televisão por cabo já está a ficar em desuso.

Já deve ter ouvido falar da Netflix, Hulu, HBO GO, Amazon Prime ou mesmo o Youtube. São plataformas que oferecem filmes, séries, programas de televisão e música para serem consumidos quando quisermos. O acesso a este conteúdo na televisão — e não só — pode ser feito de duas maneiras: através de uma Smart TV ou de um Media Streamer (TV Box).

Estes dois equipamentos só precisam de ligação à Internet para nos fazer chegar o conteúdo que pretendemos ver e no momento em que o queremos fazer.

Se está interessado em usufruir deste serviço, terá de adquirir um destes equipamentos. Qual deles? Ambos têm as suas vantagens, é uma questão de comparar características.

 

Smart TV? Media Streamer?

As Smart TVs, já deve saber, são televisores que se diferenciam por terem ligação à Internet e, dessa forma, aceder ao serviço de streaming. Também podem, igualmente, aceder a aplicações de entretenimento, serviços de aluguer de vídeos, jogos, entre outros.

Um Media Streamer — ou Streaming Media Player — é um dispositivo portátil, com wi-fi integrado, que pode conectar à sua televisão ‘normal’, e que também recorre à ligação à Internet para disponibilizar serviços de streaming. Pode ainda usar este aparelho para aceder a conteúdos guardado em outros dispositivos de armazenamento.

As Smart TVs têm ligação à Internet que lhes permite aceder diretamente a serviços de streaming

Velocidade de acesso aos conteúdos

De momento, os Media Streamers ganham a batalha da velocidade no acesso aos conteúdos, mas com o desenvolvimento da tecnologia em breve quase todos os televisores inteligentes serão capazes de igualar essa funcionalidade.

Algumas Smart TVs mais antigas eram por vezes lentas a estabelecer a ligação à Internet e, de vez em quando, tinham bugs (falha no equipamento em executar determinada tarefa e impossibilidade em correr o programa que se pretendia). Estas questão não se colocam nos televisores mais recentes.

Os Media Streamers fabricados pela Apple, Amazon, Roku e Google são mais céleres neste processo. E quanto melhor o processador da box, mais rápido será.

 

Custo

O preço é, muitas vezes, o fator que nos faz decidir entre duas opções. Uma Smart TV pode custar, a partir de 100€ para os tamanhos de ecrã mais pequenos. Já os Media Streamers começam nos 40€ e adaptam-se a todo o tipo de tamanho de ecrã.

O preço relaciona-se com a oferta de cada um. Pode comprar uma Smart TV um pouco mais cara, mas que tem todos os serviços incluídos, ou um televisor mais barato e um Media Streamer à parte. Depende do conteúdo que cada um dos equipamentos oferece.

 

Cada aparelho é um aparelho

As funcionalidades que encontra numa Smart TV só estão disponíveis nesse mesmo equipamento. O mesmo se passa com os Media Streamers: cada box só serve um televisor.

Ora, a maior parte das casas tem mais do que um televisor, mas ter mais do que uma Smart TV pode estar fora do alcance do seu orçamento. Ter mais do que um Media Streamer é bem mais acessível, principalmente se escolher um dos mais baratos.

De notar que o Media Streamer pode ser ligado a outro televisor em qualquer momento e facilmente. Esta flexibilidade é uma grande vantagem.

Uma das grandes vantagens dos Media Streamers é a sua portabilidade

Conteúdo disponível

Saber qual o conteúdo disponível em cada um dos sistemas é um dos primeiros passos a tomar antes de escolher um aparelho. De um modo geral, os Media Streaming vêm equipados com mais plataformas e os melhores equipamentos têm outras ofertas, como vídeos instantâneos da Amazon ou conteúdo digital do iTunes, além de outros conteúdos específicos, incluindo o HBO Go e o Sky’s Now TV.

Haverá Smart TVs que também disponibilizam algum conteúdo específico, mas os Media Streaming, em geral, vão mais longe.

 

Smart TV, Media Streamer ou ambos?

Todas as escolhas entre opções depende do mesmo: o que o comprador deseja. Já lhe demos os prós e os contras de cada escolha. Resta saber a sua preferência.

Uma boa Smart TV deverá ter todos os serviços integrados. Um aparelho tudo-em-um que dispensa equipamentos à parte. As mais recentes, principalmente, são mais eficientes e rápidas no acesso ao conteúdo e até têm comandos de voz e acesso via smartphone.

Por outro lado, pode querer o acesso ao conteúdo em diversos pontos da casa. Nesse caso, um televisor “normal” e dois ou mais Media Streamers podem ser a melhor solução.

Regra geral, não irá precisar de ambos os equipamentos.

[sc name=”assina”]