-

Semana Europeia da Mobilidade 2019: alternativas sustentáveis de locomoção

Com o mote da Semana Europeia da Mobilidade (16 a 22 de setembro), a RP desafia o consumidor a procurar alternativas sustentáveis de locomoção. Não sabe como? Nós damos uma ajuda.

Lançada em 2002, a Semana Europeia da Mobilidade (SEM) ocorre anualmente, com início a 16 de setembro e fim a 22, dia em que se celebra o Dia Europeu sem Carros. A campanha procura melhorar a saúde pública e a qualidade de vida, promovendo a mobilidade limpa e o transporte urbano sustentável.

O lema deste ano é “Caminhar e pedalar em segurança”. Os modos de transporte sustentáveis — estando garantidas as devidas condições de segurança — trazem muitos benefícios à saúde, ao ambiente e à nossa carteira. As cidades que promovem estas formas de locomoção alternativas são mais atraentes, têm menos congestionamento e apresentam uma maior qualidade de vida.

Assim, de que forma podemos movimentar-nos entre localizações sem causar a emissão de gases poluentes e ainda contribuindo para a nossa saúde?

 

Alternativas sustentáveis de locomoção

Nesta semana, os cidadãos europeus têm a oportunidade de gozar 7 dias de atividades dedicadas à mobilidade sustentável. O objetivo é alertar para esta questão, que já marca presença em debate público, mas que ainda tem uma longa caminhada pela frente — algo que também pode fazer, já lá vamos.

A necessidade da mudança de comportamentos relativamente à mobilidade, em particular no que toca à utilização do automóvel, é cada vez mais urgente.

Quais são, então, os transportes ativos a que pode recorrer? Inspirando-nos nesta 18ª edição da SEM, temos algumas dicas para si, para que se desloque de forma sustentável para si e para o planeta.

[su_dropcap class=”dropcap”]1[/su_dropcap] Bicicleta

Há cidades portuguesas onde a bicicleta é um meio de transporte bastante comum. Este veículo até está na moda, tendo surgido designs atrativos e adequados a passeio. Algumas até têm cestos na parte da frente, tornando mais fácil levar a carteira consigo.

Durante a Semana Europeia de Mobilidade aproveite para tirar o pó — e as rodinhas, se ainda não o fez — da sua bicicleta, coloque o capacete e siga caminho, preferencialmente em ciclovias.

A lei também foi alterada recentemente para providenciar aos ciclistas mais segurança nas estradas. Deve apostar em iluminação adequada, principalmente no período noturno ou em condições climatéricas menos favoráveis.

[su_dropcap class=”dropcap”]2[/su_dropcap] Trotinetas elétricas

Tem dado por si tentado a adquirir uma trotineta elétrica? Quem faz alguns quilómetros a pé por dia pode ter vontade de adquirir um equipamento de mobilidade sustentável, que não implica gasto com combustível — apenas o de carregar a bateria.

Trotinetes electricas Segway

Seja para ir de casa ao trabalho, até ao supermercado mais próximo, ou mesmo para cobrir as distâncias até ao transporte público que apanha. As e-scooters são de utilização fácil e divertida. Os preços estão cada vez mais acessíveis e a variedade de modelos presente no mercado aumenta de dia para dia.

A aposta neste meio de mobilidade urbana tem cada vez mais adeptos e não é motivo para menos. Quem adere a este meio de locomoção não se arrepende. Informe-se sobre as boas práticas na utilização das trotinetas elétricas e ponha-se a caminho.

[su_dropcap class=”dropcap”]3[/su_dropcap] Skates e hoverboards

Quem gosta de um pouco mais de adrenalina na sua vida e também quer aderir à SEM 2019 pode movimentar-se de skates ou de hoverboards. O primeiro exige apenas o esforço físico do utilizador, o segundo já requer energia elétrica e um pouco de mais skills a nível de equilíbrio.

São pequenas rodas que conseguem percorrer longas distâncias e se tem de percorrer alguns quilómetros para chegar ao transporte público esta pode ser uma solução ideal, uma vez que pode levar o skate ou a hoverboard consigo dentro do transporte.

Tenha muita atenção à sua segurança. Pode encontrar aqui kits de proteção, para que circule com todo o conforto e sem correr o risco de esfolar um joelho pelo caminho.

[su_dropcap class=”dropcap”]4[/su_dropcap] Diciclos e monociclos

O ponto referido acima não é adrenalina suficiente? Que tal um diciclo ou monociclo? São, sem dúvida, meios alternativos para os mais arrojados. Apenas precisa de garantir que o equipamento tem bateria e ter algum equilíbrio.

[su_dropcap class=”dropcap”]5[/su_dropcap] Caminhar

As distâncias mais curtas podem ser percorridas a pé. A caminhada rápida tem resultados muito positivos para o corpo. Esta solução contribui para que mantenha a boa forma física e dispensa-o de mais treino no ginásio.

Além disso, esta é uma oportunidade para se distrair, ouvir música ou rádio, ponderar em assuntos existenciais ou simplesmente apreciar a paisagem que o rodeia. Se calhar, até tropeça em imagens que valem a pena capturar: leve a sua câmara fotográfica consigo.

[su_dropcap class=”dropcap”]6[/su_dropcap] Transportes públicos

Não está farto de passar tempo precioso às voltas dentro do carro — a gastar combustível — à procura de estacionamento? Já para não falar dos preços do estacionamento quando não conseguimos encontrar lugares grátis.

Se optar por ir de autocarro, de comboio ou de metro esse problema desaparece. As faixas na via pública apenas destinadas aos autocarros permitem que este veículo circule mais depressa, e o metro e o comboio são uma solução bastante eficiente para quem precisa de garantir pontualidade.

[su_dropcap class=”dropcap”]7[/su_dropcap] À boleia

As alternativas de locomoção já apresentadas podem não ser as mais eficientes para quem não tem facilidade em aceder ao transporte público ou tenha de percorrer grandes distâncias.

Para esses casos, sugerimos andar à boleia: partilhe o veículo automóvel com amigos, família ou colegas de trabalho. Poupa-se dinheiro em combustível — e em portagens, se for o caso —, é uma solução mais amiga do ambiente e possibilita convívio.

 

Na Semana Europeia da Mobilidade pense em si e nos outros

Durante esta semana podemos encontrar alternativas de locomoção que se adequam ainda melhor ao nosso estilo de vida. Quem sabe, podem passar a ser os métodos permanentes de transporte.

Fazer parte de uma nova cultura de mobilidade depende de todos nós e irá afetar gerações futuras. Um dia, o modo de transporte alternativo será o carro.

 

https://www.facebook.com/RadioPopular.PT/photos/a.199932389536/10156620078079537/?type=3&__xts__%5B0%5D=68.ARBVxo21QgEXv0jqwyQTGHch83zOmBjiuKA4Xjp3LGlqXpaP-3VKxAuXN_LXzvopoEkyrFohygvF2gOXztz7xo7xRvYbPlDued6BafQrPwTXiXHJoBM7mTs_9GOiBnIhrdTk1fJHJVGqjmkOIQXaMbMMk9ipgmpe17o-CsmzihONFIVWmdKMia9iJcxfnLE_P8s_fuoas31jEfjpZiVh4ESp-mRSvCFBDXyh0mdh6MNO-oPZsNJYweRkxzI3jp_-hk_IRNzi8OP919tMTuyumRsAR9VMp_3Vd7yji4_3jWn90_9z4yLi2_PmNAzRz2gpYgQd4L8KL6TlErsLy2tZ&__tn__=-R

 

[sc name=”assina”]