Regresso às aulas: quais os portáteis mais indicados?

Tendo em conta a vasta oferta de computadores portáteis no mercado, como escolher aquele cujas características melhor se adequam ao aluno? A resposta dependerá do seu nível de escolaridade. Neste regresso às aulas, escolha o equipamento que é capaz de corresponder a tudo o que dele precisa.

Quer esteja no ensino básico, no secundário ou já na universidade, o acesso a um computador é importante para qualquer estudante, mais ainda nos dias que correm, em que a pandemia do coronavírus obrigou a uma adaptação na forma como as aulas decorriam. Parte dessas alterações passa pelas aulas online, lecionadas através das tecnologias, com o aluno em casa.

Assim, num mundo onde as videochamadas, o teletrabalho e as aulas remotas se tornaram o “novo normal”, há que se estar preparado. Essa preparação passa, necessariamente, pela tecnologia, que tornou possível continuarmos com as nossas vidas sem demasiados inconvenientes. A realidade que vivemos hoje — a qual, parece, veio para ficar — acelerou a transformação digital das escolas.

Houve equipamentos que se tornaram de fundamental relevância no dia a dia de um estudante, independentemente do seu grau de escolaridade. Um deles são os portáteis, os quais pela sua portabilidade têm uma vantagem evidente em relação aos PCs desktop.

Se para uns é fundamental o peso e a durabilidade, para outros alunos em graus superiores esses dois fatores já não são o suficiente, sendo também essencial a performance do equipamento. Há especificações que dependem do nível de escolaridade do aluno e do uso que este lhe irá dar. Com esse objetivo, temos algumas sugestões para si.

 

Portáteis para o 1º, 2º e 3º ciclo

Quais são as características que tornam um portátil indicado para alunos do ensino básico? O foco deverá ser o peso e a durabilidade, uma vez que alunos neste nível de escolaridade não precisam propriamente do equipamento mais potente no mercado.

Para além disso, também devem ser acessíveis, uma vez que é provável que dentro em breve os seus filhos precisem de um upgrade no equipamento.

Recomendamos o MateBook D 15″ 2020 R5 da Huawei, pelo seu disco rígido SSD de 256 GB, o sistema operativo Windows 10 Home — bastante atual — e pelo peso de 1,62 KG. Da mesma marca, o MateBook D 14″ 2020 R5 é mais compacto em tamanho, mas mais poderoso, com disco rígido SSD de 512 GB. É também mais leve (1,38 KG).

A HP também apresenta uma solução acessível que cumpre todos os requisitos: o Laptop 15s-fq1020np, cujos 8gb de RAM são atuais para o uso comum e apesar de ser o processador ser um i3, é já da 10ª geração.

A ASUS disponibiliza o Vivobook F512DA-R5AV8SB2, para um pouco de mais potência. O processador AMD Quad Core R5-3500U 2.1 GHz e o chip gráfico da AMD aliam-se para lhe oferecer um equipamento que até consegue correr alguns programas de edição.

Há ainda outros exemplares que se distinguem por serem particularmente amigos da carteira: o Laptop E410MA-N4DHDAO1, da ASUS, o IDEAPAD SLIM 1 14AST-121 BUNDLE, da LENOVO, e o Aspire 1 A114-32-C3E6, da ACER.

Nem todos os portáteis dispõem de câmara integrada, o que pode dificultar as videochamadas. Sempre que for o caso, recomendamos que adquira uma webcam.

 

Portáteis para o ensino secundário

Os alunos do ensino secundário têm, naturalmente, necessidades diferentes dos mais novos. Um bom portátil para este nível de escolaridade será um equipamento que consigam acompanhar todo o trabalho para a escola que tem de ser feito e ainda um que possam usar nos tempos livres.

Navegar nas redes sociais, poder assistir a filmes e séries em streaming, conseguir correr várias aplicações diferentes de que possam precisar, trabalhos escritos, apresentações, edição de fotos ou de vídeo… Resumindo, precisam de um portátil multitasking.

O armazenamento é importante, pelo que um portátil com disco SSD de 512 GB vem mesmo a calhar. Pode encontrá-lo no MateBook D 14″ 2020 R7, cuja placa gráfica AMD Radeon Vega 8 Graphics e processador AMD Ryzen 7 3700U 2.10GHz garantem potência suficiente para aguentar todas as tarefas que pretenda executar nele.

Outras marcas que também apresentam modelos que garantem esses fatores são a ASUS, a LENOVO e a ACER-.

No IdeaPad 3 15ADA-209 encontra a placa gráfica AMD Radeon Vega 8. O VivoBook 15 F512DA-R5AV8SB1  tem uma poderosa RAM de 12 GB e ainda 1 TB + 256 GB de disco rígido SSD, ou seja, espaço mais do que suficiente para vários filmes, séries… Aliás, vídeos de aulas, trabalhos e outros documentos educativos de que possa precisar.

Já o Aspire 3 A315-42-R5XY BUNDLE, que inclui rato wireless e mochila, distingue-se pelo seu processador (AMD Ryzen 7 3700U 2.3 GHz) e placa gráfica (Radeon RX Vega 10 Graphics) poderosos.

Para além disso, cada um destes equipamentos é compacto e leve, pelo que facilmente o poderá transportar de casa para a escola e entre disciplinas em salas diferentes sem que isso seja prejudicial para as suas costas — afinal, ainda estão em crescimento!

 

Portáteis para o ensino universitário

Os portáteis para este nível de ensino deverão ser leves. Caminhar pelo campus faz parte da vida universitária e nenhum aluno quererá andar carregado o dia todo. Uma bateria de longa duração também é um fator relevante. Já para não falar de que quererá que seja de boa qualidade e durável, para que aguente entre 3 a 6 anos de sessões de estudo.

Os Matebook 14 da Huawei têm resolução de 2K no monitor, proporção de 90% de ecrã para corpo, um carregador muito versátil, um potente processador Intel Core i5 ou i7 de 10ª geração e uma impressionante placa gráfica.

Apesar de serem equipamentos finos e leves, têm bateria de alta capacidade com gestão inteligente de energia e tecnologia de Carregamento Rápido. De referir, ainda, uma câmara discretamente escondida no teclado retroiluminado, pronta a utilizar quando precisar.

Tanto o Matebook 14 2020 I5 como o Matebook 14 2020 I7 são perfeitamente capazes de acompanhar o estudante universitário, mesmo nas sessões de estudo pela noite adentro.

A HP também apresenta propostas interessantes e adequadas para os casos dos alunos universitários. O Pavilion 15-cs3035np incorpora uma gráfica para alto desempenho e o Pavilion 15-ec1001np dispõe de AMD Ryzen 5 4600H como processador e ainda 12 GB de RAM. Já o OMEN 15-EN0002NP, com um disco SSD com bastante espaço (512 GB) e a placa gráfica Nvidia GeForce GTX 1650 TI, cujos 4 GB são ideais para edição de vídeo ou para programas mais pesados.

Pode optar pela ASUS, onde encontrará os modelos VIVOBOOK F512JP-70AM3SB1, com o processador Intel Core i7-1065G7 de 10ª geração, o Vivobook S15 M533IA-R7ARDPB1 com 16gb de RAM e ainda o ZenBook 14 UX434FLC-70DM5AB1 — este último com a tecnologia ScreenPad 2.0 e até disco SSD de 1 TB, ideal para edição de vídeo e outras tarefas que exijam bastante espaço disponível no equipamento.

A LENOVO, no modelo IdeaPad 3 15IML-076 também oferece um processador da 10ª geração da Intel, nomeadamente o Intel Core i7-10510U.

Sim, alguns modelos são portáteis gaming, mas não estamos a sugerir que os use para atividades recreativas durante as aulas! Os PCs para gaming são — de um modo genérico — PCs mais potentes, com performances de alta qualidade para aguentar as sessões de jogo, que exigem bastante de qualquer equipamento.

Assim sendo, são perfeitamente adequados para qualquer estudante universitário, que irá precisar de usar aplicações e programas exigentes nas suas longas sessões de estudo.

[sc name=”assina”]