Running Wonders Portimão
-

Portimão encerrou o circuito de corridas TVI Running Wonders

Running Wonders Portimão

Do norte, ao sul, do princípio ao fim: começou no Douro e termina no Algarve. As corridas TVI Running Wonders encerraram em Portimão. Venceu Fedor Shutov e Emília Pisoeiro.

Fedor Shutov foi o grande vendedor da Corrida da Dieta Mediterrânea. O atleta não federado venceu com uma margem confortável — o 2º qualificado haveria de cruzar a meta quase 2 minutos depois — a Meia Maratona de Portimão (21km), com 01:05:35.

Deixou para trás Marco Miguel e Bruno Paixão, nomes já habituais nas corridas Running Wonders — primeiro e segundo lugar da etapa anterior, em Évora —, que ficaram em 2º e 3º lugar, respetivamente.

Emília Pisoeiro, do Recreio Desportivo De Águeda, ficou com a primeira qualificação entre as mulheres e registou 01:16:22. Também conseguiu ultrapassar outro nome já conhecido na praça: Solange Jesus, que venceu em Évora.

Foram mais de 1.500 atletas que, desta forma, marcam um dos últimos eventos da Cidade Europeia do Desporto 2019. Portimão foi uma das grandes novidades deste circuito.

A cidade é reconhecida por ser um excelente destino turístico, cuja popularidade tem crescido exponencialmente nos últimos anos. Mas também é sinónimo de gastronomia de excelência e de hábitos de vida saudáveis, sendo esta a causa que a leva a integrar o circuito Running Wonders.

Em declarações ao Descla, Paulo Costa, responsável pela organização, afirmou “esta última corrida do ano, a primeira junto ao Oceano Atlântico”, culminou em “beleza” como “o maior projeto desportivo de Portugal nesta área.”

Durante a apresentação pública do projeto, o promotor elogiou “as condições fantásticas de Portimão, uma terra lindíssima e cheia de vitalidade, com tudo para que esta se torne a grande festa de encerramento do circuito, no qual já participaram cerca de 67 mil pessoas”.

Na sua intervenção, a presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, realçou o valor da dieta mediterrânica — património imaterial da humanidade — para a saúde dos cidadãos, considerando ser este “um excelente mote para o último grande evento da Cidade Europeia do Desporto 2019.”

Com partida e chegada sensivelmente a meio da zona ribeirinha de Portimão, a Corrida da Dieta Mediterrânica englobou a Meia Maratona (21km), a Mini Maratona (10km) e uma caminhada solidária de 5 quilómetros.

Esta foi a última etapa do circuito TVI Running Wonders, que começou no Douro, em maio, com “A mais bela corrida do mundo”, passou por Guimarães em junho, por Viseu em setembro, por Coimbra em outubro e, finalmente, por Évora, no passado dia 24 de novembro.

Atualmente, o circuito conta com corridas em locais de elevado valor cultural e classificados como Património da Humanidade pela UNESCO — exceção feita a Viseu.

A iniciativa, explica a organização da prova, “pretende envolver todos os participantes numa atitude de sustentabilidade para com o Património que se pretende preservar e partilhar, promovendo experiências únicas de divulgação dos territórios, como conferências, exposições, degustações e muita animação”.

As diversas etapas das provas permitem assim “divulgar, comunicar e dinamizar aspetos tão importantes como a atividade turística e a informação cultural dos territórios”.

As diferentes provas são marcadas pela diversidade dos destinos em que se realizam, que em comum têm apenas a beleza incontestável dos lugares e paisagens envolventes e os valores de desenvolvimento sustentável e preservação ambiental que transmitem — e a que os amantes de fitness dão particular atenção.

Os atletas participantes são das mais variadas origens, federados ou não. Muitos dos quais optam por se fazer acompanhar de equipamentos e acessórios que ajudam a rastrear a atividade física e o desempenho — pulseiras monitores de desporto —, bem como melhorar a performance — como auriculares, por exemplo.

[sc name=”assina”]