Playing for the Planet - Playstation junta-se à ONU
-

PlayStation junta-se à ONU no combate às mudanças climáticas

Playing for the Planet - Playstation junta-se à ONU

O consumo de energia em modo standby da PlayStation 5 será reduzido em prol da sustentabilidade ambiental. A Sony junta-se à ONU no projeto “Playing for the Planet”.

A próxima geração da consola PlayStation poderá consumir muito menos energia no modo standby do que a sua antecessora PS4. A notícia chegou através do blog da marca, numa publicação intitulada “PlayStation junta-se à ONU no combate às mudanças climáticas”, por Jim Ryan.

O presidente e CEO da Sony Interactive Entertainment assumiu, na Cimeira de Ação Climática das Nações Unidas ontem, que se irá juntar a outros líderes da industria gaming para “assumir compromissos formais de contribuir com os esforços do comité ambiental da ONU por meio de uma nova parceria: a aliança Playing for the Planet“.

“Acreditamos que a administração cuidadosa dos recursos naturais é de extrema importância e está alinhada com a missão e os objetivos das Nações Unidas”, continuou. “Compreendeu-se rapidamente que a parceria com a indústria de videojogos ajudaria a alcançar os objetivos de desenvolvimento sustentável”.

Ainda no mesmo comunicado, é dito que a equipa por detrás da PlayStation assumiu o compromisso e fez esforços substanciais para reduzir o consumo de energia da PS4, utilizando tecnologias eficientes, como a arquitetura System-on-a-Chip, que integra um processador gráfico de alto desempenho com modo de economia de energia — Suspend-to-RAM.

Estimam que as emissões de carbono evitadas até à data tenham sido de quase 16 milhões de toneladas métricas, aumentando para 29 milhões nos próximos 10 anos — o que equivale às emissões de CO2 da Dinamarca em 2017.

“Também estou muito satisfeito em anunciar que a próxima geração da PlayStation incluirá a possibilidade de suspender o jogo com um consumo de energia muito menor que a PS4 (que estimamos que pode ser alcançado em cerca de 0,5 watts)”, afirmou Jim Ryan na publicação do blog. “Se apenas um milhão de utilizadores usarem esse recurso, economizará o equivalente ao uso médio de eletricidade de 1.000 residências nos EUA”.

Conseguir 0,5 watts é um avanço enorme tendo em conta que os relatórios indicam que a PS4 gasta cerca de 8,5W em standby. A Sony tem melhorado o perfil energético da PS4 ao longo do tempo. No entanto, esta redução em consumo é uma melhoria significativa e que pode ter impacto real, especialmente se as vendas da PS5 se aproximarem das 100 milhões de consolas PS4 vendidas mundialmente.

Do ponto de vista operacional, a empresa irá levar a cabo uma avaliação da pegada de carbono dos seus serviços de jogos e reportar as medidas de eficiência energética que irão levar a cabo nos seus datacenters. “Temos o compromisso de informar os consumidores sobre a configuração e o uso eficiente de energia da consola”.

Para além do que se refere a hardware e operações, a empresa pretende ajudar na divulgação dos objetivos de sustentabilidade. Assim, comprometem-se a “trabalhar com especialistas da indústria gaming e do clima para desenvolver informações de referência para uso dos produtores de jogos que desejem incluir temas de sustentabilidade nos jogos”.

Mas vão ainda mais longe com a pretensão de investigar possíveis aplicações para a PlayStation VR, para aumentar a consciencialização sobre questões climáticas.

“A comunidade de jogos é diversificada e cresce em ritmo acelerado. Existe uma oportunidade inegável para os líderes da indústria de jogos se posicionarem e apoiarem a equipa do comité ambiental das Nações Unidas, comunicando a importância de preservar os recursos naturais para as próximas gerações”, assegurou o CEO.

“Na PlayStation, acreditamos que os jogos têm o poder de provocar mudanças sociais, educando as pessoas, evocando emoções e inspirando esperança. Não poderíamos estar mais orgulhosos de fazer parte da Playing for the Planet Alliance e dos compromissos anunciados. Estamos ansiosos para ver o que a indústria pode alcançar juntos”, concluiu.

A nova consola PS5 tem data prevista de lançamento no mercado no final do próximo ano, mas ainda pouco se sabe sobre este aparelho.

Algumas revelações acerca das funcionalidades incluem a utilização de um disco SSD em vez de um HDD — para velocidades superiores de gravação e leitura de dados —, gráficos 4K a uma taxa de atualização de imagem de 120Hz e ainda um sistema de retrocompatibilidade com jogos da PlayStation 4. No entanto, o design da PlayStation 5 em si continua um segredo.

O novo recurso de economia de energia é uma configuração opcional, não standard, que os utilizadores poderão — ou não — utilizar.

O conjunto de medidas que a empresa quer levar a cabo enquadra-se numa parceria realizada com o Comité do Meio Ambiente da ONU no projeto Playing for the Planet Alliance, o qual formalizou-se na Cimeira de Ação Climática das Nações Unidas, nesta segunda-feira, 23 de setembro.

[sc name=”assina”]