-

O verdadeiro significado dos valores da balança

Jovem com balança de casa de banho

Se está de dieta ou pratica exercício com o objetivo de perder peso, provavelmente tem dias em que fica absolutamente frustrado com o valor que a sua balança lhe dá. E se lhe dissermos que esse aparelho “engana”?

A relação que temos com a balança é uma das mais complexas da nossa vida. Há quem não ligue nenhum, há quem lide bem com o resultado e há quem sempre ambicione que o número fosse mais pequeno.

Os números são um dado e, como todos os dados, são passíveis de interpretação. Neste caso, os da balança podem não refletir com precisão se a pessoa que se pesa está — ou não — a perder ou a ganhar peso. Veremos como se interpreta da melhor forma o valor que a nossa balança nos dá e como verificar a veracidade nas nossas flutuações de peso.

Variáveis que alteram a interpretação do peso

Quando usamos a balança, o valor que nos é dado indica o total da nossa massa corporal, a qual é composta por músculo, gordura essencial, gordura não essencial ou de reserva, osso e outros (como o sangue ou o conteúdo alimentar).

De cada vez que faz a sua medição de peso há inúmeras variáveis que alteram os resultados. É importante conhecer essas variáveis, para que saiba interpretar o resultado da melhor forma e ter uma relação mais amigável com a sua balança.

As máquinas podem cometer erros…

Antes de mais nada, a balança deve estar colocada numa superfície perfeitamente horizontal e sem tapetes por baixo. Verifique se o aparelho tem precisão pesando-se três vezes seguidas: o valor dessas três tentativas deverá ser precisamente o mesmo. Já agora, é sempre melhor verificar o estado da bateria e/ou se precisa de pilhas.

… e os seres humanos também

Deve pesar-se sempre na mesma condição, sem calçado e sem roupa. Coloque os pés da forma mais adequada e olhe em frente — o gesto de inclinar a cabeça para ver o resultado pode mesmo aumentá-lo.

A altura do dia em que se pesa é importante. Deve escolher sempre a mesma altura para se pesar. Se se pesar em jejum em um dia e após ter comido uma refeição mais pesada no outro é naturalmente que aumente, por exemplo, um quilo. Aquilo que come e bebe, bem como o tempo que passou desde que o fez, influencia o resultado obtido da balança.

Retenção de líquidos: um inimigo persistente

Há pessoas mais propensas para retenção de líquidos do que outras. Mas também há diversos fatores que o causam: temperatura mais quente, exposição solar, prática de exercício — ou ausência da mesma, stress, obstipação, consumo de álcool, alimentação rica em sal e, o mais óbvio, baixa ingestão de líquidos.

A estes fatores também contribuem o excesso de peso, alterações hormonais, ou doença. Um exemplo bastante comum de causa de retenção de líquidos é a fase pré-menstrual, que incomoda muitas mulheres.

A retenção de líquidos pode aumentar significativamente o seu peso, pelo que deve ter isso em consideração.

Os alimentos pesam na barriga

A sensação de inchaço e de estarmos mais pesados é bastante real. Se teve um dia onde ingeriu quantidades de alimentos superiores ao habitual — salta-lhe à memória um casamento? — e não foram particularmente saudáveis, então é provável que esteja mesmo mais pesado.

Não deve preocupar-se em demasia com isso. Ao fim de dois ou três dias de alimentação regular volte a pesar-se e irá verificar que esse aumento de peso foi a exceção que comprova a regra. O mesmo acontece em caso de obstipação.

Exercício físico (sim, está a ler corretamente)

O exercício físico pode, de facto, aumentar o peso corporal temporariamente — ou não. Os treinos mais intensos podem causar retenção de líquido nas fibras musculares. A água retida no músculo é, em parte, transitória. Há quem tenha registado o aumento de peso depois de começar a praticar com regularidade exercício físico.

Não nos podemos esquecer de que o músculo é mais pesado do que a gordura, ou seja, pode estar a reduzir o volume corporal e a aumentar o peso, enquanto fica mais saudável. Como pode ver, há muitos motivos para desvalorizar o número da balança.

O segredo está no equilíbrio

Não vale a pena ser fundamentalista no que se refere ao número que a balança lhe mostra. Há tantas variáveis que o influenciam que pode ser difícil perceber o porquê de não estarmos a conseguir atingir o peso desejado.

Há que dar tempo ao nosso corpo para assimilar as alterações de dieta ou de atividade física. No fim do dia, um número é apenas isso mesmo: um número.

[sc name=”assina”]