Google Stadia
-

Google Stadia: novo serviço de streaming chega em novembro

Google Stadia

O Google Stadia será o próximo serviço de streaming de jogos a chegar ao mercado, já em novembro. Inclui diferentes modalidades de subscrições, uma biblioteca inicial de 30 jogos e até um comando.

Quando ouvimos streaming associamos imediatamente à Netflix ou, mais recentemente, à Apple TV+ e a Disney+. Não é disso que aqui falamos. A Google Stadia, similarmente à PlayStation Hits e à Arcade da Apple, é um serviço de streaming de jogos que marca a entrada da Google na tecnologia gaming — um passo gigante para uma empresa gigante.

É já em novembro que o Stadia chega ao mercado em 14 países selecionados, entre os quais não se encontra Portugal. Bélgica, Itália, Finlândia, Holanda, Canadá, Noruega, Dinamarca, Espanha, França, Suécia, Alemanha, Reino Unido, Irlanda e EUA são os escolhidos para receberem o novo serviço.

A tecnológica norte-americana antecipou-se à E3 2019 — um dos mais famosos eventos mundiais dedicados aos jogos e a toda a indústria envolvente — e deu a conhecer todos os detalhes do serviço Google Stadia nas vésperas desta conferência.

 

Os 30 primeiros jogos

A biblioteca de jogos é o fator que vai diferenciar este serviço. Nesta fase de lançamento, a Google confirmou uma lista de 30 jogos, os primeiros a estar disponíveis, sendo precedidos por muitos outros num futuro próximo, ficou a promessa. São estes os títulos:

  • Baldur’s Gate III
  • Destiny 2
  • Dragon Ball Xenoverse 2
  • DOOM Eternal
  • Wolfenstein: Youngblood
  • Destiny 2
  • Power Rangers: Battle For The Grid
  • Baldur’s Gate 3
  • Metro Exodus
  • Thumper
  • GRID
  • Samurai Showdown
  • Football Manager 2020
  • Get Packed
  • The Elder Scrolls Online
  • The Crew 2
  • The Division 2
  • Assassin’s Creed Odyssey
  • Ghost Recon Breakpoint
  • Trials Rising
  • NBA 2K
  • Borderlands 3
  • Farming Simulator 19
  • Mortal Kombat 11
  • Rage 2
  • FINAL FANTASY XV
  • Gylt
  • Tomb Raider Trilogy
  • Darksiders Genesis
  • Just Dance 2020

A Google confirmou ainda Gylt como um exclusivo Stadia, um jogo desenvolvido pela Espanhola Tequila Works, conhecida por jogos como RiME. A empresa deixou bem claro que mais títulos serão disponibilizados mais tarde e alguns nomes de estúdios já foram avançados, entre os quais Capcom, EA e Rockstar.

 

Subscrições Google Stadia

Haverá vários tipos de subscrições no serviço Google Stadia. Para já, temos conhecimento de duas: a gratuita e a Pro.

Com o intuito de fornecer um serviço acessível, a empresa providenciou uma opção sem custos, mas com algumas limitações. Neste caso, poderá jogar os jogos que comprar em resolução máxima de 1080p HDR a 60fps. Não terá acesso a jogos gratuitos, nem a descontos.

Esta versão base também abdica de alguma qualidade acústica, obtendo som estéreo. Não haverá restrições no acesso à biblioteca de jogos, apenas na qualidade do streaming.

Já a subscrição mensal Google Stadia Pro terá o custo mensal de 9,99€, também com total acesso à biblioteca de jogos, mas em resolução 4K e 60fps com HDR, bem como áudio em surround 5.1.

No futuro, serão adicionadas outras subscrições de acordo com as diferentes modalidades.

“Edição de Fundador”

A Google também anunciou uma “Edição de Fundador”. O pacote, já disponível para pré-compra, inclui um Chromecast Ultra — essencial nesta primeira fase para garantir o streaming em 4K —, um comando em azul-escuro (Night Blue), o jogo Destiny 2 e todos os seus conteúdos, juntamente com as expansões como Shadowkeep, além de duas subscrições de 3 meses cada.

Dessas duas subscrições, apenas uma pode ser usada pelo próprio utilizador. A ideia desta iniciativa “Buddy Pass” é atrair novos jogadores, fundamental para a fase inicial do serviço de streaming de jogos.

Para além disto, quem adquire a “Edição de Fundador” tem acesso prévio às configurações da sua conta, podendo, por exemplo, definir desde logo o nickname. No fundo, trata-se de um pack de boas-vindas.

 

Requisitos e compatibilidade

Inicialmente, o Google Stadia exigirá um Chromecast, mas no futuro correrá através de qualquer disponível da Google com o Google Chrome.

Sobre as exigências, a Google fala em 10mbps para a velocidade de download e 1mbps para o upload, mas para jogar confortavelmente a 4K será necessário 35mbps.

Apenas os mais recentes smartphones da Google — Pixel 3 — serão compatíveis com o Stadia nesta fase inicial. No entanto, ao longo dos primeiros meses do serviço, a empresa pretende aumentar a lista de dispositivos mobile compatíveis.

 

O Google Stadia explicado

Não é uma consola, não é uma aplicação, é um serviço de streaming, uma plataforma própria com um potencial genuinamente vasto, que permite jogar em qualquer lugar onde exista uma conexão de Internet decente.

O serviço foi projetado para reduzir drasticamente o “atrito” dos jogos modernos. Segundo a Google, tudo é carregado em 5 segundos ou menos. É possível comprar um jogo e jogá-lo instantaneamente, ativar o Stadia e automaticamente estar a jogar algo novo ou antigo, bem como passar de assistir para jogar sem problemas.

A ideia é de que o futuro dos jogos é ter a capacidade de assistir e jogar num só lugar. Jogar simultaneamente em 4K 60fps, transmitir para o YouTube em 4K 60fps e convidar os amigos, espetadores ou pessoas específicas para participar, ou juntar-se a eles.

Com esta ferramenta pode desafiar os espetadores a concluírem uma missão específica exatamente da forma como jogou, ou clicar num link de um walkthrough do YouTube para ir exatamente para esse ponto no jogo.

Neste bundle, o único hardware que a Google está a lançar é o seu comando Stadia.

[sc name=”assina”]