-

Depilação a laser em casa: cuidados a ter

A depilação a laser está a tornar-se cada vez mais popular e com razões para isso: resultados eficazes e de longa duração agradam a muitos. É possível fazê-la em casa, recorrendo a máquinas de Luz Pulsada Intensa, desde que se tenha os devidos cuidados.

As temperaturas mais altas pedem roupa que deixa mais pele à vista. O problema é que queremos que a pele esteja livre de pelo. Uma das formas de depilação que tem ganho popularidade é a depilação a laser.

A depilação a laser, também conhecida por fotodepilação, funciona através da incidência de raios laser, sob a forma de luz, no folículo piloso. O laser é atraído pela melanina (a substância que dá cor à pele e ao pelo) e destrói o folículo piloso desde a sua raiz, impedindo que se desenvolva um novo pelo.

Uma vez que o laser é atraído pela melanina, o tratamento é tão eficaz quando mais clara for a pele e mais escuro for o pelo. Toda a gente — homem e mulher — pode recorrer à depilação a laser, independentemente da idade. No entanto, é aconselhável que se espere até depois dos 18 anos, uma vez que antes dessa idade o sistema hormonal ainda está em alteração.

Há tipos de laser diferentes e adequados aos diferentes tipos de pele, desde que não sejam muito escuras. Nas peles morenas e negras as taxas de sucesso são menores e há maior probabilidade de sofrerem queimaduras com a fotodepilação. Isto acontece porque essas peles têm mais melanina e absorvem a luz do laser que só deveria estar focada no pelo, o que pode danificar os tecidos.

 

Há diversos tipos de laser?

Sim, há vários tipos de laser, mas os três mais comuns são o Laser de Alexandrite, o Laser de Diodo e a Luz Pulsada Intensa. Só este último sistema é possível realizar em casa.

Laser de Alexandrite

Muitos especialistas garantem ser esta a opção com resultados mais eficazes. O pelo fica visivelmente reduzido e com falhas desde as primeiras sessões e as sessões de manutenção são menos frequentes e mais esporádicas — são muitos os clientes que precisam apenas de uma por ano.

Este método tem um laser mais potente e um sistema de refrigeração que torna a depilação mais confortável e indolor. É o mais indicado para peles mais escuras.

Laser de Diodo de longo pulso

Existem poucas diferenças entre este laser e o de Alexandrite. No que se refere à eficácia estão equiparados, mas o Laser de Diodo é, muitas vezes, mais barato, simplesmente porque é possível usar modalidades de baixa potência. A depilação é feita colocando um gel na pele onde a máquina vai incidir.

Luz Pulsada Intensa ou IPL

Este é o sistema que vamos encontrar nos aparelhos de uso doméstico. Apesar de ser comummente associada à depilação a laser, a Luz Pulsada Intensa é uma máquina bastante diferente, que envolve menos risco e é mais barata.

Há vários tipos de laser, mas só o de Luz Pulsada Intensa é possível realizar em casa

Os aparelhos para usar em casa são menos potentes do que as máquinas que encontra nos centros de estética e, por isso, podem ser menos eficazes. Para obter os mesmos resultados é necessário mais tempo de tratamento, mas o custo final é bastante mais reduzido.

diversas soluções para quem pretende fazer a depilação no conforto da sua própria casa. Mas quando se compara — em relação à dor, à duração dos resultados e aos custos a longo prazo — é muito provável que a IPL saia a ganhar.

 

Cuidados a ter — antes e depois

Este tipo de depilação exige alguns cuidados prévios: não utilizar cera nas seis semanas anteriores à sessão e na véspera passar uma  lâmina ou gillette, para que os pelos fiquem no seu comprimento mínimo e o laser atinja a raiz.

Deve evitar a exposição ao sol alguns dias antes e depois da sessão. Também é recomendável que coloque creme ou loção com efeito calmante e de regeneração. Idealmente, estes tratamentos a laser devem ser iniciados no outono, para que chegue ao verão com resultados visíveis e sem a tentação da exposição ao sol.

 

FAQ — mitos e verdades

Das perguntas mais frequentes no que se refere a este tratamento é se dói. A resposta é não. Se todos os procedimentos forem corretos este tipo de depilação é, geralmente, indolor, dependendo da pessoa em questão e da área que pretende depilar.

Outra questão que surge bastante é se pelos são eliminados de vez. Também aqui — como em tudo, aliás — depende de pessoa para pessoa. Ao longo das sessões, o pelo fica mais fraco e começa a rarear em determinadas zonas. É sempre necessário fazer sessões de manutenção — duas ou três vezes ao ano, na maior parte dos casos.

Não é possível garantir resultados a 100%, simplesmente porque o sucesso da depilação a laser ou com luz pulsada depende da fisionomia da pessoa. O certo é que se verifica redução e enfraquecimento visível do pelo.

Os riscos incluem o surgimento de alguma vermelhidão na pele, como quando se expõe ao sol sem proteção, mas que desaparece no decorrer de algumas horas. Não deve recorrer a estes tratamentos se tiver problemas de pele ou feridas sem antes consultar o seu médico.

[sc name=”assina”]