Forno a vapor Miele
-

Cozinhar a vapor no forno: sabor ainda melhor

Forno a vapor Miele

As vantagens de cozinhar a vapor no forno são imensas. O sabor é aprimorado, os alimentos cozem melhor e o método de confeção é muito simples e prático. Basta que tenha um fogão com a funcionalidade de cozer a vapor.

Cozinhar a vapor tem vindo a ganhar adeptos. O facto de ser um método alternativo de confecionar os alimentos de forma saudável, económica e muito prática ajuda. Se tem vontade de variar a forma como confeciona as suas refeições e não lhe desagrada a ideia de evitar o azeite, o óleo e os refogados, este pode muito bem ser o método ideal para si.

Então, em que consiste o cozinhar a vapor? É um procedimento que passa pela confeção de alimentos através do calor gerado pelo vapor de água. Entre os benefícios da utilização deste método estão a manutenção da qualidade nutricional, visual e gustativa dos ingredientes e a poupança da água utilizada para cozinhar.

Não é difícil e há várias dicas que pode seguir, mas talvez ainda não sabia que o pode fazer no forno. Os fornos com vapor são a forma mais fácil de melhorar ainda mais o sabor dos alimentos. Desta forma, obtém todas as vantagens de um forno tradicional e os benefícios do vapor. Esta adição torna os alimentos estaladiços por fora e cheios de sabor por dentro.

 

Cozinhar a vapor no forno: resultados excelentes

Os fornos multifunções, com a opção de adicionar vapor, permitem obter alimentos muito saborosos sem esforço. O vapor funciona em harmonia com o aquecimento convencional, ventilado com resistência circular, para melhorar os sabores e as texturas. Os alimentos cozem melhor.

Assim sendo, como funcionam esses fornos que cozinham a vapor? De forma super simples, eis a resposta. Basta abrir o forno e deitar 100 ml de água na cavidade, selecionar o programa adequado, deixar o forno pré-aquecer durante 5 minutos e já está.

Todos os pratos são melhorados. Um programa de 25% de vapor ajuda a cozinhar assados, pães e bolos. Um de 50% pode transformar quaisquer sobras, fazendo com que pareçam pratos acabados de confecionar. E um programa de 100% de vapor é um meio mais rápido, saboroso e saudável de confecionar peixe, legumes e cereais, como arroz e cuscuz. Não se perde os nutrientes, as vitaminas e as cores naturais.

Se utilizar o vapor para cozer um cheesecake ou até uma tarde de limão merengada. Os recheios ficam húmidos, as superfícies ficam sedosas e as massas ficam estaladiças. Tal como um profissional, conseguirá um cheesecake rico mas firme e um merengue leve e delicioso.

Cozinhar em vácuo

A técnica de vácuo pode ser associada a chefs profissionais, mas não é assim com os fornos a vapor. Não é difícil colocar os alimentos em sacos de selagem em vácuo, os quais  reduzem a oxidação e preservam os sabores. O resultado é um sabor de criar água na boca.

 

Mais vantagens dos fornos com vapor

Fácil de utilizar, fácil de limpar

Passe menos tempo a limpar. Os fornos têm programas que facilitam o trabalho. A limpeza a vapor ajuda a remover os resíduos de alimentos mais persistentes. E a limpeza pirolítica queima os resíduos de alimentos para os transformar numa cinza fina que é fácil de limpar com um pano. É tão fácil limpar o forno como cozinhar nele.

Forno multitasking

Dependendo do modelo pelo qual optou, alguns fornos a vapor podem cozinhar em simultâneo menus completos com várias etapas. Os tempos de aquecimento e de confeção rápidos, bem como a distribuição homogénea do vapor, fazem com que seja fácil a preparação dos alimentos. Isto é possibilitado pela geração de vapor externa.

Programas automáticos

Outra funcionalidade muito útil presente em alguns destes equipamentos é a programação automática. Assim, não tem de selecionar a temperatura nem a duração. O seu aparelho atua de forma automática.

Após o decurso do tempo de confeção, os alimentos são mantidos quentes de forma automática por até 15 minutos e sem que ocorra perda de qualidade. Não há problema caso se atrase alguns minutos.

Cozinhar sem depender de quantidades

Quer pretenda cozinhar uma pequena porção ou a refeição para toda a família, quer os ingredientes estejam frescos ou ultracongelados: o tempo de preparação no forno a vapor é sempre o mesmo para cada peso. Isto facilita o seu trabalho, pois deixa de ter de pesar e calcular os diferentes tempos de confeção.

 

Receitas

Se já ficou convencido acerca dos benefícios de cozinhar a vapor no forno e só lhe falta ideias para pôr em prática, nós ajudamos com uma receita de carne e uma vegetariana.

Ratatouille

Ingredientes:
250g de carne de porco picada
1 pimento vermelho
1 pimento amarelo
250g de beringela
250g de courgette
250g de tomates carnudos
1 cebola
2 dentes de alho
sal, pimenta
tabasco
50g de ervas da provença congeladas
100g de ketchup de tomate
2 c. sopa de concentrado de tomate

Modo de preparação: Formar pequenas almôndegas com a carne picada. Picar os pimentos, a beringela, a courgette, os tomates, a cebola e os dentes de alho. Colocar todos os ingredientes num recipiente não perfurado e temperar com sal, pimenta, tabasco e as ervas aromáticas congeladas. De seguida, juntar o ketchup e o concentrado de tomate, misturar e levar ao forno. Para terminar, retificar os temperos com sal, pimenta e tabasco. Como acompanhamento recomendamos arroz solto e seco que poderá ser cozinhado ao mesmo tempo que o prato principal.

Espargos

Ingredientes:
Para os espargos:
1 kg de espargos brancos
1 kg de espargos verdes
Para os molhos:
Natas com salsa:
125 g de natas
1 molho de salsa picado
sal
pitada de açúcar
Molho de atum:
1 lata de atum
150g de iogurte (3,5 % de gordura)
1 c. de chá de sumo de limão
2 c. de chá de alcaparras
sal, pimenta, açúcar
3 ovos
Molho de laranja:
250 ml de sumo de laranja
3 gemas de ovo
sal, pimenta
200g de manteiga morna
casca de laranja

Modo de preparação: Pelar os espargos brancos na totalidade e os verdes só no terço inferior, colocar num recipiente perfurado e cozer. De seguida, vamos preparar os molhos. Primeiro as natas com salsa. Misturar as natas com a salsa e temperar com o sal e o açúcar. Deitar por cima dos espargos quentes e servir. Para o molho de laranja escorra o atum e esmague com dois garfos. Misture o iogurte com o sumo de limão e as alcaparas e tempere com sal, pimenta e açúcar. Adicione o atum ao molho de iogurte e misture. Coza os ovos, descasque e corte em quartos. Regue os espargos com o molho e decore com os ovos. Por fim, o molho de laranja. Misturar o sumo de limão com a gema de ovo, temperar com sal e pimenta e bater em banho-maria até engrossar. Deitar a manteiga às colheres e retificar o sal e a pimenta. Antes de servir, decorar com a casca de laranja.

[sc name=”assina”]