Como proteger o seu filho dos riscos online

A entrada na vida virtual acarreta alguns riscos dos quais os seus petizes podem não estar consciencializados. Como é que os poderá proteger dessas ameaças?

Chegou a altura de oferecer ao seu filho o primeiro computador. Seja por que este regresso às aulas exige que tenha tecnologia atualizada em casa — uma vez que a qualquer momento as aulas presenciais podem passar a ser aulas remotas ou regime misto —, ou simplesmente porque faz falta.

As crianças adoram a liberdade de navegar na rede ​e rapidamente se habituam ao acesso a informação, música, filmes e muito mais — sem limites.

Embora possa ser muito divertido, há riscos associados. Transferir conteúdo, principalmente quando se tem pouca experiência no mundo da web, pode ser uma forma muito rápida de permitir que vírus e spyware invadam o computador. Pior ainda se fazem downloads de séries, filmes, músicas ou outros ficheiros de sites ilegais.

A quantidade de pessoas mal intencionadas, que se escondem no anonimato proporcionado pela Internet, são bastantes. Como pais, nunca podemos baixar a guarda.

 

Como os proteger?

Defina controlos parentais

A maioria dos computadores permite definir controlo parental. O controlo parental consiste em filtros que lhe permitem a si decidir qual o conteúdo ​que o utilizador do computador pode aceder e durante quanto tempo. Estabeleça esse tipo de permissões antes de entregar o computador ao seu filho. Desta forma, é certo que os estará a proteger, uma vez que terá criado um espaço mais seguro para o seu petiz explorar a web.​

Chegue a um acordo com eles sobre limites digitais, para que saibam o que é ou não um comportamento online aceitável.

Mantenha-se atento

Convém que saiba quais os sites que os filhos frequentam. Se não os conhece, pesquise para ter certeza de que são fiáveis.

Pode verificar a atividade feita no PC através do histórico do navegador, que regista todos os websites que o utilizador abriu. Se o histórico estiver limpo, pode ser sinal de “atividade suspeita”, uma vez que quer dizer que muito provavelmente foi mesmo o seu filho que o apagou, para que não tivesse acesso a essa informação.

Deixe-os cientes dos riscos

Conversar com o seu filho sobre os riscos da Internet é uma forma de o proteger e traz​ benefícios a longo prazo. Nessa conversa deverá ensiná-los quais os sites que devem ser evitados, para evitar que tropecem em quaisquer anúncios ou vídeos inadequados.​

Informe-os dos riscos de partilhar ficheiros e abrir e-mails de fontes desconhecidas, bem como de que nem todos os sites de download são legítimos. Caso contrário, eles podem estar a transferir conteúdo ilegalmente sem o saber.

A atividade ilegal é monitorada online e — se seu filho for apanhado — o pai, como responsável, estará em risco de ação legal. Os sites ilegais também não são seguros e têm maior probabilidade de conter vírus e malware.

Saiba o que é vírus

Há muitos tipos de vírus de computador e funcionam de formas diferentes mas, regra geral, são programas que se infiltram no seu computador e corrompem as informações.

Muitas vezes, sem intenção, somos nós próprios a permitir que o vírus entre no nosso sistema, ao fazer o download de um ficheiro ou clicando num link que desconhecemos que parecia legítimo. Os vírus, no seu sentido puro e duro, são programas que danificam os ficheiros e as pastas do seu computador.

Os trojans são malware escondido dentro de um ficheiros ou programa que parece real e inofensivo. Instalam spyware ou adware nos equipamentos e roubam os seus ficheiros pessoais sem que dê por isso.

As worms acedem ao seu computador por meio de uma conexão aberta à Internet — aquelas que não exigem password para entrar e encontramos com frequência nos locais públicos. Costumam ser usados para enviar e-mails de spam através da sua conta.

Já os ransomware bloqueiam o computador e os sistemas até que uma taxa de resgate seja paga — geralmente é direcionada para empresas, mas os PCs pessoais não são imunes a isso.

É bom que tome conhecimento destes tipos de vírus e que o transmita aos seus filhos. Conhecimento é poder, nunca se esqueça.

Instale um antivírus

O software antivírus é uma ferramenta que examina dados — páginas da web, ficheiros, software, aplicações — que viajam através da Internet para os seus dispositivos. O antivírus procura ameaças já conhecidas e monitoriza os comportamentos de todos os programas, sinalizando comportamento atípico.

O seu objetivo é detetar e erradicar vírus de computador e malwaresoftware nocivo ou mal-intencionado — o mais rápido possível. Esta é uma componente vital para garantir a segurança online dos seus equipamentos, protegendo-os contra invasões nos seus dados, além de outras ameaças.

O software antivírus recorre a determinados métodos para garantir proteção contra ameaças. Entre esses métodos encontram-se a capacidade de identificar ficheiros específicos para detetar malware, agendar verificações automáticas, a seu pedido investigar um único ficheiro ou todo o seu sistema, apagar códigos e software mal-intencionado e averiguar a a segurança do seu computador e outros dispositivos.

 

A sua presença é fundamental

Mantenha um interesse ativo na vida digital dos seus filhos, para que possa intervir com suporte e orientação sempre que necessário. Converse com eles, para que saibam que podem sempre recorrer a si se tiverem algum problema. Acima de tudo, essa é a melhor forma de os proteger.

[sc name=”assina”]