Como escolher um monitor de computador — guia de compras

Há algumas características que deves conhecer antes de escolheres o monitor perfeito. Quer sejas um utilizador avançado que procura um ecrã para projetos de design, um gamer à procura de um display curvo ou um fanático de cinema que não aceita menos do que resolução 4K, há uma solução para ti.

O PC que escolhes é o primeiro passo para criares um setup que se encaixa nas tuas necessidades, mas o monitor é, obviamente, a janela para todos os programas que irás correr na tua máquina, e deve fazer jus às capacidades da mesma.

[sc name=”VP” url=”https://www.radiopopular.pt/categoria/monitores-2/?utm_source=RPT” ]

Há mais escolhas que nunca, seja para um PC de secretária ou como um segundo monitor para um computador portátil, este guia vai ajudar-te a encontrar a melhor opção.

 

Qual o uso que vais dar ao monitor?

Definir o uso principal do PC é o primeiro passo para encontrar o monitor perfeito. A diferença entre um computador usado essencialmente para gaming e um que se usa para trabalho, ainda que de forma intensa, é que requerem capacidades diferentes, sendo que não quererás pagar por capacidades das quais nunca irás usufruir.

Uso básico

Se usas o teu PC de forma ocasional ou para tarefas relativamente simples, como visitar o e-mail, redigir texto ou navegar pelo browser, podes optar por um modelo de características não tão avançadas. Verifica o melhor preço, o tamanho que te parece adequado e um computador que tenha as mesmas conexões que o teu computador. Não precisarás de mais que isto.

Consumo de conteúdo multimédia

Para além das funções básicas, o teu computador de casa serve como um pequeno home cinema para ver Netflix ou Youtube? Usas para editar as fotos de férias ou para criar pequenos projetos visuais?

Neste caso, o ideal é começar a procurar um tamanho maior e que tenha no mínimo uma resolução Full HD, altifalantes incorporados e uma visualização de cor realista, que faça jus à série e/ou às tuas fotos.

Uso profissional

Se trabalhas a partir de casa e precisas de comprar o teu próprio material, um monitor profissional requer outras capacidades, já que vai ser usado oito horas por dia, cinco dias por semana — por norma.

Deves, então, procurar capacidades como uma alta resolução e um tamanho superior, que te permita organizar as tuas tarefas, dividindo o ecrã e alternando entre janelas com facilidade. Podes também procurar opções com anti-glare, para conseguires ver tudo claramente sem o brilho no máximo, o qual poderá prejudicar a tua visão.

O suporte é também importante. Escolhe um monitor com uma base de altura ajustável, de forma a poderes colocá-lo ao nível indicado para uma postura correta.

Como escolher um monitor de computador — guia de compras

Outra capacidade cada vez mais presente nos modelos mais recentes é a existência de filtros de cor azul, que reduzem a quantidade de luz emitida pelo ecrã de forma a proteger os teus olhos e reduzir a fatiga ocular.

Se trabalhas com edição de vídeo ou fotografia, terás de encontrar um monitor com opções de ajuste de cor avançadas que garantam a precisão no teu trabalho.

Para jogos

Os jogos têm necessidades muito específicas no que toca aos monitores. Algumas das capacidades que requerem são semelhantes aos de um monitor profissional: um ecrã de alta resolução, com tratamento anti-brilho e um ângulo de visão alargado.

Dito isto, os gamers vão querer refresh rate elevado, idealmente de 144Hz, para que a imagem no ecrã seja atualizada com mais frequência, melhorando a capacidade de reagir rapidamente em situações de jogo, sem lag do computador. Outras tecnologias que contribuem para isto são G-Sync e FreeSync.

A área dos jogos está a fomentar a evolução no mundo dos monitores, com algumas marcas a apresentar monitores OLED de 55 polegadas, ou com taxas de refresh de 240Hz e 360Hz.

 

O tamanho do monitor importa

O tamanho de um ecrã é, tal como no caso das TVs, medido em polegadas. Para um uso básico, opta por monitores até 22 polegadas, sendo mais baratos e ocupando menos espaço. Para algo um pouco mais evoluído, monitores de 23 ou 24 polegadas já apresentam espaço para a maior parte das tarefas e são, regra geral, pelo menos Full HD.

Mais do que 24 polegadas será o tamanho preferido da maior parte dos gamers, para os quais “quanto maior melhor”.

Para PCs com foco em multimédia ou para usos profissionais, deves ponderar num monitor a partir das 25 polegadas, com Full HD ou até 4K.

 

Tecnologia do painel

Atualmente, são os painéis LCD planos que dominam o mercado, mas há vários tipos de painéis, cada um com as suas próprias qualidades, a maioria dos quais é retroiluminada por LED.

Quais são, então, os tipos de painéis que podes procurar? Os Twisted Nematic (TN), com ângulos de visão, brilho e precisão de cor limitados, têm tempos de resposta ultrarrápidos (geralmente 2 ms ou menos), o que os torna populares entre os gamers.

Já os painéis de alinhamento vertical (VA) têm a vantagem de oferecer brilho elevado, excelente reprodução de cores e bons níveis de preto, mas não garantem tempos de resposta tão bons como os TN.

Os IPS (in-plane switching) são a escolha preferida para os consumidores que valorizam a precisão das cores e os ângulos de visão. À semelhança dos VA, também não primam pelos tempos de resposta.

 

Outras características a considerar

Resolução

A resolução é um dos fatores mais importantes na escolha de um monitor. Tal como em qualquer ecrã, quanto mais elevada for, mais informação aparece e também terás texto e imagens mais nítidos.

A maioria dos monitores de computador atuais oferece pelo menos resolução Full HD (FHD). Com monitores na faixa de tamanho de 25 a 29 polegadas, a resolução Quad HD (QHD) torna-se comum, oferecendo 2560 x 1440 pixels.

Se optares por um monitor widescreen (ecrã panorâmico), o painel extra largo pode oferecer resolução WQXGA (2560 x 1500) ou WQHD (3440 x 1440). Uma escolha cada vez mais popular em equipamentos maiores é a resolução 4K Ultra HD, com conteúdo extremamente nítido.

Ecrã panorâmico e/ou curvo

Cada vez mais populares, os ecrãs panorâmicos são perfeitos para potenciar a tua produtividade e também para jogos. À medida que os anos avançam, os monitores assumiram um formato retangular, abandonando o quadrado, mas os panorâmicos vão mais longe.

Os panorâmicos ou widescreen usam uma proporção diferente, ainda mais comprida na horizontal. Isto torna-os mais amplos (daí o nome), uma configuração que é ideal para visualizar vários documentos lado a lado ou fornecer visão mais abrangente num videojogo. É uma vantagem e podes definir que pretendes esta característica no próximo monitor que adquirires.

Também a ganhar popularidade, os monitores de ecrã curvo oferecem uma visão mais envolvente, tornando-os particularmente interessantes para gamers e para todos os que apreciam visualizar conteúdo multimédia no PC.

Taxa de atualização (refresh rate) e tempo de resposta

Dois fatores que afetam a forma como o conteúdo aparece são a taxa de atualização e a taxa de resposta. A primeira mede quantas vezes por segundo a imagem num monitor é exibida. A refresh rate padrão será de 60 Hz — ou 60 quadros por segundo. Uma taxa de 120 Hz oferece uma resposta mais rápida e apenas apresenta um mínimo de desfocagem de movimento. Os monitores mais indicados para jogos mais recentes já têm taxas de atualização de 240 Hz e até 360 Hz.

Como escolher um monitor de computador — guia de compras

O tempo de resposta mede quanto tempo leva ao monitor para mudar a cor de um pixel. Cores diferentes levam tempos diferentes, mas o padrão geralmente usado é a transição do valor de cinza mais baixo (preto) para o mais alto (branco). Tempos de resposta mais rápidos significam menos defeitos visuais, como fantasmas ou manchas.

Os gamers e os utilizadores que usam os computadores para multimédia vão querer prestar atenção a estas duas medidas, visando uma alta taxa de atualização (idealmente 120 Hz) e um baixo tempo de resposta (5 ms ou menos é considerado o ideal).

Brilho

O brilho máximo que o monitor pode produzir é particularmente importante se usares o computador numa divisão bem iluminada, com luz natural da qual não pretendes abdicar, uma vez que o conteúdo terá que ser sempre visível, apesar da luz ambiente. É medido em cd / m2 e quanto maior o número, melhor.

Gama de cores

Consumidores que dão uso casual a monitores não precisam de se preocupar com este aspeto. Já os gamers provavelmente vão querer prestar atenção a esta questão, já para não falar dos profissionais, os quais precisarão de optar por um equipamento topo de gama no que se refere a este recurso. A gama de cores é, essencialmente, a paleta de cores que o monitor é capaz de exibir.

 

Conectividade

Ao procurares um novo monitor de computador, a conectividade é uma consideração importante. Muitos monitores de ponta virão com várias opções de conectividade, mas outros têm portas de entrada limitadas.

A maioria dos monitores de computador atuais oferece HDMI, indicado para vídeo e áudio de alta definição usando os mesmos cabos que usas para conectar acessórios à TV.

Outras opções digitais populares são DVI (apenas vídeo, sem áudio) e DisplayPort, com USB-C sendo oferecido à medida que os monitores começam a refletir a popularidade crescente de portas USB-C de alta largura de banda. Para conectividade analógica, muitos ainda oferecem VGA.

[sc name=”CJ” url=”https://www.radiopopular.pt/categoria/monitores-2/?utm_source=RPT” ]

Ao escolheres um monitor, procura aquele com uma opção de conectividade que corresponda ao teu computador, de preferência uma das opções digitais para suporte de conteúdo em alta resolução. Adaptadores estão disponíveis, mas ter uma conexão nativa é sempre mais fácil (e menos dispendioso).

Se o teu PC tiver falta de portas USB ou USB-C, procura um monitor com portas de saída para que este possa funcionar efetivamente como um hub para os periféricos.

[sc name=”assina”]