Como criar uma password segura
-

Como criar uma password segura e evitar os erros mais comuns

Como criar uma password segura

Tem a certeza de que a sua password é segura? Averiguamos quais os erros de segurança mais comuns e o que pode fazer para os evitar.

Toda a nossa vida está online. Não nos referimos apenas às redes sociais e aos e-mails. Fazemos compras, serviços bancários, pagamentos e até à Segurança Social acedemos através da Internet.

Quase todos estes procedimentos exigem uma senha para que os consiga executar. Dito isto, a exigência de palavra-passe não quer dizer que a sua segurança esteja automaticamente garantida. Se a sua password for fraca, há a possibilidade de hackers a conseguirem obter, expondo-o a todos os tipos de riscos.

As piores senhas de são “123456”, “qwerty” ou mesmo a palavra “password“. O seu próprio nome, dos seus filhos ou pais, ou até do animal de estimação também devem ser evitados: são fáceis de adivinhar para quem é mal intencionado.

Assim sendo, como pode criar uma password segura? Verificamos alguns dos erros mais comuns e o que pode fazer para os evitar, tornando a sua palavra-passe mais forte.

 

Os erros mais comuns nas passwords

Demasiado curta ou simples

Definiu uma palavra-passe com menos de 12 caracteres e só utilizou letras? Este erro é muito comum e ocorre porque a maioria das pessoas tem receio de se esquecer da password escolhida se não for uma palavra só. No entanto, isso torna-a muito vulnerável a hackers.

Felizmente, a solução para este problema é simples: misture os caracteres para incluir letras, números e pontuação e verifique que a senha tem sempre um mínimo de 12 caracteres.

Palavras comuns

Uma das passwords mais usadas é precisamente a própria palavra “password“. Também não são poucos os que optam por palavras óbvias como “futebol”. Ou apenas acrescentam o número 1 no fim da palavra que definiram como senha.

Claro que usar números para além de letras é muito recomendado, mas deve complicar um pouco mais a vida de quem quer aceder aos seus dados pessoais sem autorização.

Recomendamos que use uma palavra complexa ou uma pequena frase mais específica, da qual não se vá esquecer. Depois acrescente o seu número da sorte — de preferência com dois ou mais dígitos — e no fim, para colocar a cereja no topo do colo, um ou dois caracteres, como pontos de exclamação ou de interrogação.

Letras seguidas do teclado

“Qwerty”, “qwertyuiop” ou até “1qaz2wsx” podem parecer palavras aleatórias e muito complexas, mas seguem um padrão de disposição de teclas em todos os teclados. Todas estas estão entre as piores e mais conhecidas senhas usadas. Parecia uma técnica imbatível, não era? Pois, parece que não.

Ao longo do tempo, os hackers perceberam que havia bastantes pessoas a fazer exatamente isto e já descobriram, também, como ultrapassar este tipo de senhas.

Sugerimos-lhe que use uma frase memorável e crie assim a sua password. Quer um exemplo? Se o seu pequeno-almoço preferido é uma tosta mista e no seu café habitual esta custa 2 euros, a sua palavra-passe pode ser “aDoRoToStAmIsTa2€”. Claro que, agora, “aDoRoToStAmIsTa2€” em si passou a ser uma péssima password…

Tem sempre a opção de usar um gerador para criar uma senha verdadeiramente aleatória, que ninguém mais usará. Cuidado para não se esquecer dela.

Incluir detalhes pessoais

Uma vez que, tal como já foi referido, tem de usar senhas para aceder a diversas aplicações ou contas, muitas pessoas usam dados pessoais — como o local de nascimento ou o nome do seu animal de estimação — para não se esquecerem.

Qualquer hacker com algum acesso às suas informações privadas consegue descobrir este tipo de dados facilmente. Para além disso, também confirmam, desta forma, que a informação que já obtiveram sobre si está correta, ficando um passo mais dentro da sua privacidade, que deveria ser inviolável.

Um manager de passwords que guarda automaticamente as suas palavras-passe pode ser usado como salvaguarda. Assim, depois de optar pelo gerador de senhas aleatórias não precisa de as apontar ou pior, de as memorizar.

Usar a mesma password para tudo

Usa a mesma password para todas as suas contas, perfis e aplicações? Até pode ser uma complicada, mas se por qualquer motivo os mecanismos de segurança o falharem, basta que o façam uma vez e toda a sua privacidade está comprometida. Ou seja, se descobrirem a sua senha de uma rede social, o que pode não ser tão grave, o acesso a tudo está garantido.

Configure senhas diferentes para cada uma das suas contas. Se acha que terá dificuldade em lembrar-se de todas, use algumas mais básicas para as contas menos importantes, como as redes sociais, e outras mais complexas para as aplicações bancárias ou para fazer pagamentos online. Ou use um gerador de senhas aleatórias e um manager para as guardar.

 

No futuro haverá passwords?

Como já pode ter percebido, quanto mais não seja depois de ler este artigo, o uso de uma password nunca é garantir a 100% a sua segurança. Por esse motivo, há diversas empresas neste momento a tentar desenvolver tecnologia que possa evitar por completo o uso de palavras-passe.

A Apple, por exemplo, usa o Touch ID para permitir que desbloqueie o seu iPhone ou iPad mantendo o dedo no botão de iniciar. Os equipamentos Android também incluem software de reconhecimento de impressões digitais

A Microsoft atualmente está a usar o reconhecimento facial como parte do Windows Hello, o que lhe permite que fazer login com o rosto ou com a digitalização dos olhos.

Estes são apenas alguns exemplos. No futuro é provável que não precise de se preocupar com memorizar passwords.

[sc name=”assina”]