Celebre o May 4th com curiosidades Star Wars (e uma maratona)

Celebre o May 4th com curiosidades Star Wars (e uma maratona)

May the 4th be with you! Venha celebrar connosco o Dia de Star Wars com algumas curiosidades sobre os filmes da saga e ainda lhe damos alguns conselhos de como fazer uma maratona no maior conforto e com a mais alta qualidade.

Os filmes Star Wars podem ser a franquia de ficção científica mais analisada, documentada e discutida já criada. No entanto, ainda há muito sobre os filmes que mesmo os maiores fãs desconhecem. Aqui estão 10 curiosidades sobre a Guerra das Estrelas que podem surpreendê-lo.

 

10 curiosidades sobre Star Wars

[su_dropcap class=”dropcap”]1[/su_dropcap] Samuel L. Jackson tem um palavrão gravado no seu sabre de luz 

Numa entrevista, Samuel L. Jackson declarou ainda ter o sabre de luz roxo que o seu personagem, Mace Windu, usou em algumas batalhas épicas nas prequelas de Star Wars. Mas a verdadeira surpresa seria quando o ator revelou que este tinha sido gravado com uma palavra não apropriada.

É a mesma palavra bordada na carteira do personagem Jules Winnfield, interpretado por Samuel L. Jackson no famoso filme Pulp Fiction, de Quentin Tarantino.

[su_dropcap class=”dropcap”]2[/su_dropcap] A voz de Chewbacca é uma mistura de texugo, leão, foca e morsa

O som que Chewbacca imite é completamente único, embora soe algo familiar. Isso é porque corresponde a uma mistura de sons de vários animais, nomeadamente texugos, leões, focas e morsas. Pretendia-se que fosse algo diferente de um simples rugido de urso e, ao mesmo tempo, credível. Assim nasceu o icónico som de Chewbacca, o qual, aparentemente, apenas Han Solo compreende.

Celebre o May 4th com curiosidades Star Wars (e uma maratona)

[su_dropcap class=”dropcap”]3[/su_dropcap] Como sabemos que os Ewok se chamam assim?

A pergunta não é descabida. A palavra “Ewok” não é dita nem exposta de outra forma em Retorno do Jedi, filme onde estas criaturas pequenas, peludas e de enormes olhos negros aparecem pela primeira vez.

Mais tarde, o merchandising Star Wars viria a confirmar o nome, mas quem teve a sorte de ir ao cinema ver o filme na sua estreia – ou perto dessa época – não tinha como saber qual o nome destas criaturas.

[su_dropcap class=”dropcap”]4[/su_dropcap] Os NSYNC poderiam ter feito uma aparição em Attack of the Clones

A pedido da filha de George Lucas, os membros da banda NSYNC, muito popular há uns anos,  foram convidados para fazer uma breve aparição na prequela Attack of the Clones em 2001.

Lance Bass e Justin Timberlake optaram por deixar passar a oportunidade, mas o resto da banda concordou em vestirem-se como Cavaleiros Jedi. Aliás, até participaram numa batalha real, lutando contra droides. Infelizmente, nunca saberemos se foram convincentes como Jedi: estas cenas foram cortadas na edição final.

[su_dropcap class=”dropcap”]5[/su_dropcap] Há várias referências a O Padrinho

George Lucas é um bom amigo de Francis Ford Coppola e até trabalhou n’O Padrinho. Há várias referências a esse filme ao longo de toda a franquia Star Wars.

A relação de trabalho entre Han Solo e Jabba faz lembrar crime organizado, mas uma referência visual mais evocativa ao clássico da máfia seja quando Leia estrangula Jabba com a corrente que a mantinha presa, em Return of the Jedi. Este momento é evocativo da morte de Luca Brasi, uma conexão muito deliberada, de acordo com o site oficial de Star Wars.

[su_dropcap class=”dropcap”]6[/su_dropcap] Chewbacca teve de ser protegido de caçadores de ursos

Filmar nas florestas de Redwood, no norte da Califórnia, para criar a floresta de Endor em O Retorno dos Jedi, foi uma experiência agradável para todos os atores, exceto para Peter Mayhew, que interpretou Chewbacca. Durante a filmagem, que durou vários meses, Peter teve que ser constantemente acompanhado por guarda-costas em coletes brilhantes, para protegê-lo dos caçadores, uma vez que fantasiado da sua personagem poderia facilmente ser confundido com um urso.

Ainda mais caricato, é que os guarda-costas também tiveram que proteger o ator de pessoas que procuravam o Pé Grande na floresta. O próprio Peter Mayhew confirmou a história!

[su_dropcap class=”dropcap”]7[/su_dropcap] O primeiro Star Wars quase causou uma guerra real

A Tunísia proporcionou o cenário perfeito para criar o árido planeta deserto de Tatooine. No entanto, o que George Lucas não contava é que a produção do seu filme causasse tensões sócio-políticas.

A Líbia, país que faz fronteira com a Tunísia, era uma ditadura na altura e não encarou a bem alguns adereços do filme. Aliás, o governo tunisiano recebeu ameaças do ditador líbio (Muammar Gaddafi), o qual assegurou que um conflito seria inevitável se não fosse retirado um veículo militar da fronteira. O “veículo militar” em questão era, na verdade, um Jawa Sandcrawler. George Lucas não teve outro remédio que não mover o objeto, de forma a não provocar um incidente internacional.

[su_dropcap class=”dropcap”]8[/su_dropcap] O R2-D2 falava inglês (e era meio idiota)

O R2-D2 que todos conhecemos e adoramos fala apenas em bips, uma linguagem de robô que a maioria de seus amigos parece compreender. No entanto, no rascunho original de Star Wars, escrito em 1974, R2-D2 falava em frases completas.

Ainda mais alarmante, é que não era propriamente carinhoso ou adorável como o conhecemos hoje, era algo hostil: repreendia os seus amigos e chegava até a insultá-los.

[su_dropcap class=”dropcap”]9[/su_dropcap] Adam Driver gravou as últimas falas como Kylo Ren no seu próprio armário

Já nas mãos da Disney, a saga Star Wars viu mais filmes nascerem, um deles The Rise of Skywalker. Matthew Wood, editor de som, revelou numa entrevista que algumas mudanças ao guião chegaram tão tarde que ele próprio teve de se deslocar até à casa de Adam Driver, que interpreta Kylo Ren, para gravar algumas novas e necessárias falas.

Como fizeram isso? Matthew abriu um dos armários do ator, retirou algumas peças do caminho e gravaram nesse mesmo armário.

[su_dropcap class=”dropcap”]10[/su_dropcap] Luke Skywalker juntar-se-ia ao Lado Negro

A trilogia original de Star Wars termina com uma nota feliz: o Lado Negro é derrotado. No entanto, originalmente, o final seria muito diferente.

Nas primeiras reuniões para se decidir o guião, George Lucas considerou um final muito mais sombrio para ‘O Regresso dos Jedi’. Nesse caso, Luke tira a máscara a Darth Vader depois de o derrotar, coloca-a nele próprio e diz “Eu sou Darth Vader agora. Irei matar a frota dos rebeldes e governar o universo”. Seria a maior reviravolta.

Mais tarde, George Lucas optou por um final muito diferente — aquele que conhecemos hoje. Sentiu que Luke juntar-se ao Lado Negro seria demasiado sombrio para uma saga destinada a um público mais jovem.

 

A melhor forma de fazer uma maratona Star Wars

Se há altura que justifica fazer uma maratona dos 9 filmes Star Wars (ou 12 se contar com os dois spin offs e o filme em animação) é no dia 4 de maio.

Para um bom serão em família, nada melhor do que o aconchego do sofá da sala e uma TV de alta resolução para apreciar verdadeiramente o universo repleto de elementos visuais estimulantes de Star Wars — talvez 4K Ultra HD, por exemplo.

Para obter uma experiência cinematográfica no conforto de sua casa, abdicar da qualidade do som é impensável. Como “trazer” o cinema para a nossa sala de estar? Uma solução de áudio independente pode ser o fator que lhe está a fazer falta.

Sala home cinema com video projetor

Eleve o seu setup com um kit de áudio. O mais comum é que estes sistemas de som surround sejam compostos por cinco colunas e um subwoofer. Para conseguir o efeito surround, deve colocar pelo menos uma coluna de cada lado da TV e outra por baixo. Outra solução são os altifalantes em torre, com um design muito atrativo e produzem um som impressionante.

Uma terceira opção são as barras de som são equipamentos discretos e que, de forma simples, aumentam a capacidade de som do seu televisor, tornando-o mais rico e claro. Não ocupam muito espaço e dão um toque de design moderno ao seu sistema.

Um televisor tem as suas vantagens, mas já ponderou num projetor de vídeo? Para simular o mais possível a experiência cinematográfica, nada melhor do que um projetor. Adquira os acessórios necessários para o seu bom funcionamento e tenha uma autêntica sala de cinema em casa. Os sistemas de som já referidos mantém-se válidos para este equipamento.

Qual é o home cinema que fica completo sem o conforto de um bom sofá ou cadeirão? Pode apostar em poltronas reclináveis, com suportes para copos e até carregadores USB. Ou investir numa cadeira gaming, desenhada para assegurar conforto, mesmo para quem fica na mesma posição durante várias horas.

Estes assentos podem ser ainda mais relevantes para quem vai alinhar numa maratona Star Wars sozinho e vê os filmes no PC, por exemplo. Assim, recomendamos que use um headset ou uns headphones de alta qualidade para sentir devidamente os sons e músicas icónicas desta saga. Idealmente com cancelamento de ruído ativo, caso esteja rodeado de vários ruídos incómodos.

Por fim, uma sugestão para todas as circunstâncias e para público de todas as idades: o que seria do cinema sem pipocas? Uma máquina de fazer pipocas é a forma mais prática de obter este delicioso snack em sua casa. Ou, para quem não aprecia pipocas, algodão doce, por exemplo.

O importante é que esteja no maior conforto de forma a usufruir de tantas horas de uma saga incrível. Eis a melhor forma de celebrar o 4 de maio (May 4th). E que a força esteja consigo!

[sc name=”assina”]