Máquina de secar roupa Candy
-

A evolução da máquina de lavar e secar

Máquina de secar roupa Candy

Ainda há pouco tempo se lavava a roupa nos tanques e hoje já há equipamentos que nos enviam informações para o smartphone. Conhecer a evolução da máquina de lavar e secar é dar ainda mais valor a este eletrodoméstico.

Quando se fala em avanços tecnológicos pensamos quase imediatamente nos smartphones que chegam a ser melhores que alguns computadores, ou na conexão 5G ou na realidade virtual.

Em boa verdade, nem sempre pensamos nos eletrodomésticos que são praticamente essenciais para o nosso dia-a-dia, mas também esses sofreram atualizações consideráveis.

Neste artigo, vamos fazer uma pequena viagem pelo tempo para percebermos a evolução da máquina de lavar e secar roupa, e as grandes diferenças do passado para o presente. Vai dar ainda mais valor à sua máquina, que facilita imenso as lides domésticas.

 

Lavar a roupa antes da máquina de lavar e secar

Não há muito tempo que a única opção que tinha para lavar a sua roupa era utilizar um tanque, pegar em sabão e esfregar. Dificilmente teria acesso fácil a água quente. Em Portugal, essa ainda era a realidade há 20 anos atrás.

O esforço físico necessário para esfregar até que toda a sujidade saísse era considerável, já para não falar do tempo despendido e do desconforto, uma vez que a tarefa tinha de ser executada de verão e de inverno. Uma parte considerável da população nem sequer tinha tanque em casa e tinha de se deslocar aos tanques públicos — e esperar pela sua vez!

A superfície irregular na parte do tanque em que se esfregava a roupa — embora não tenha sido comum em Portugal, existiam tábuas de madeira com essa textura e para a mesma finalidade — ajudava a remover as manchas. É certo que a roupa ficava limpa, mas era um trabalho muito duro.

Ainda hoje, com algumas manchas mais teimosas, há quem recorra a uma lavagem manual mais vigorosa no tanque.

 

As primeiras máquinas

Passando em revista um pouco da história das máquinas de lavar roupa, a primeira que surgiu era uma “engenhoca” que se assemelhava a um misturador de cimento sobre rodas.

Essa máquina, com rolos na parte superior para extrair o excesso de água das roupas recém-lavadas, executava a maior parte do trabalho de limpeza, mas os rolos representavam um perigo significativo para os dedos do utilizador, pelo que exigia bastante cuidado durante a torção.

Estes aparelhos tinham inúmeros fabricantes e modelos diferentes, e eram razoavelmente eficazes a remover a sujidade da roupa, mas não faziam o trabalho todo. Ou seja, cada peça de roupa individual tinha de ser inserida manualmente através do par de rolos na parte superior da máquina. Aqui estava o perigo de não soltar o tecido a tempo e atracar os dedos.

Ainda assim, o esforço exigido para lavar a roupa era muito menor usando uma destas primeiras máquinas de lavar elétricas. De tal forma que ocupam um lugar de destaque na história da limpeza de roupas.

Entretanto, várias outras formas de tecnologia de lavar roupa foram desenvolvidas, utilizadas, aprimoradas e, eventualmente, descartadas, durante o longo período de avanços da máquina de lavar.

Por exemplo, existiu uma máquina de lavar do tipo tambor (não elétrica) que precisava de ser acionada manualmente e esteve em uso em meados do século XIX. Tais máquinas foram um desenvolvimento e apesar de só funcionarem com o recurso a força física, foram um avanço bem-vindo para quem podia pagar por elas.

No nosso país, as novidades tardavam a chegar e não assistimos a grande parte desta evolução.

 

A tecnologia atual

Atualmente, tanto a máquina de lavar como a de secar são automatizadas, com computadores integrados, repletas de recursos e capacidades modernas.

Vejamos as máquinas de lavar roupa. Nos dias que correm, estes eletrodomésticos estão preparados para lavar eficazmente a sua roupa sem danificar o material, mesmo que seja muito sensível. Claro que as funcionalidades variam consoante os modelos, mas vamos enumerar algumas que pode encontrar e sobre as quais ponderar antes de adquirir um destes equipamentos.

Os ciclos de lavagem podem incluir velocidade turbo — ideal para quem tem pressa —, deteção de carga — para ajustar automaticamente o uso da água e evitar o desperdício, também pode ser a função de meia carga —, diversos ciclos de lavagem adequados a diversos tecidos e a cores, bem como temperaturas diferentes, para ajustar a cada caso. Até há ciclos económicos e que garantem a opção energeticamente mais eficiente.

Algumas máquinas até oferecem controlo por voz. Por fim, há capacidades para agradar a todos os agregados familiares e com design e materiais de diversas opções, para que escolha o que fica melhor em sua casa.

Quanto às máquinas de secar, há inúmeras vantagens em utilizar este aparelho em vez do estendal. Tal como as máquina de lavar, também estes equipamentos têm generosas capacidades de carga, diversos ciclos de secagem, algumas opções de temperatura e alguns até têm sensores que monitorizam constantemente e automaticamente os níveis de humidade da sua roupa e ajustam o tempo de secagem de modo a não danificar a roupa secando-a demais.

Algumas marcas já disponibilizam recursos que fornecem atualizações de status durante o ciclo de secagem (junto com uma variedade de opções de controle remoto via smartphone ou tablet, como iniciar ou parar o ciclo), e tecnologia que permite diagnosticar e solucionar problemas ou problemas que ocorram e comunicá-los diretamente ao atendimento ao cliente da marca.

Como pode verificar, nos dias que correm estes eletrodomésticos percorreram um longo caminho e são cada vez mais eficientes na ajuda com as lides domésticas. Dá vontade de adquirir um destes ou substituir aquele que já tem, não é verdade?

[sc name=”assina”]